• Meu Carrinho
  • R$ 0,00

SANDOSTATIN LAR 10MG INJETÁVEL FRASCO COM SERINGA DE 2,ML

  • SANDOSTATIN LAR 10MG INJETÁVEL FRASCO COM SERINGA DE 2,ML
  • código: 013314
    marca: NOVARTIS

  • R$ 3.193,00
    à vista no boleto



    Indisponível no site

    Para adquirir este produto
    contate-nos: 0800.606.1410

    ou solicite o aviso por e-mail.

ESPECIFICAÇÕES DO PRODUTO:

SANDOSTATIN LAR®
acetato de octreotida


APRESENTAÇÕES
Sandostatin LAR Pó para suspensão injetável
Embalagem contendo 1 frasco-ampola de 10, 20 ou 30 mg + 1 seringa preenchida com 2,5 mL de diluente


VIA INTRAMUSCULAR


USO ADULTO


COMPOSIÇÃO
Cada frasco-ampola de Sandostatin LAR contém 10, 20 ou 30 mg de acetato de octreotida (como peptídeo livre).
Excipientes: poli (DL-lactídeo-co-glicolídio), manitol estéril.
Diluente: Cada seringa preenchida contém carmelose sódica, manitol e água para injetáveis.


INFORMAÇÕES AO PACIENTE


1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?
Sandostatin LAR é usado para:
* Tratamento de acromegalia;
* Alívio de sintomas associados com a superprodução de alguns hormônios específicos e outras substâncias
relacionadas pelo estômago, intestino ou pâncreas;
* Tratamento de tumores neuroendócrinos localizados no intestino (por exemplo: apêndice, intestino delgado ou
cólon).


Acromegalia é uma condição onde o corpo produz muito hormônio do crescimento. Normalmente, o hormônio do
crescimento controla o crescimento dos tecidos, órgãos e ossos. O excesso de hormônio do crescimento leva a um
aumento no tamanho dos ossos e tecidos, especialmente das mãos e pés. Na maioria dos casos, a superprodução do
hormônio do crescimento é provocada por um aumento na glândula pituitária (um adenoma pituitário benigno). Ao
reduzir os níveis sanguíneos de hormônio de crescimento, Sandostatin LAR evidentemente reduz os sintomas da
acromegalia, que incluem dor de cabeça, transpiração excessiva, dormência das mãos e pés, cansaço e dor nas juntas. O
tratamento com Sandostatin LAR pode reduzir o tamanho do adenoma.


Sandostatin LAR é usado para o tratamento de pacientes com acromegalia:
* Quando o tratamento com a outra forma do Sandostatin® , administrada todos os dias através de uma injeção por via
subcutânea, tiver mostrado resultado satisfatório; a troca para o Sandostatin LAR® significa que as injeções serão
muito menos frequentes;
* Quando outros tipos de tratamento para acromegalia (cirurgia ou radioterapia) forem inadequados ou ineficazes;
* Após a radioterapia para cobrir o período até a radioterapia começar a fazer efeito completamente.
A superprodução de hormônios específicos e outras substâncias naturais relacionadas pode ser provocada por algumas
condições raras do estômago, intestino ou pâncreas. Isto afeta o equilíbrio hormonal natural do corpo, e resulta em uma
variedade de sintomas, tais como vermelhidão, diarreia, pressão arterial baixa, erupção cutânea e perda de peso. O
tratamento com Sandostatin LAR ajuda a controlar estes sintomas. É geralmente administrado em pacientes que já
responderam bem ao tratamento com Sandostatin® subcutâneo.
Tumores neuroendócrinos são tumores raros que podem ser encontrados em diferentes partes do corpo. Sandostatin
LAR é também usado no controle do crescimento destes tumores, quando estão localizados no intestino (por exemplo,
apêndice, intestino delgado ou cólon).


2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?
Sandostatin LAR é um composto derivado sintético da somatostatina. A somatostatina é normalmente encontrada no
corpo humano, onde ela inibe a liberação de certos hormônios, como o hormônio de crescimento. As vantagens de
Sandostatin LAR sobre a somatostatina são a sua maior potência e seu efeito mais duradouro.


3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Se você for hipersensível (alérgico) à octreotida ou a qualquer componente da formulação de Sandostatin LAR.


4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Siga cuidadosamente todas as instruções dadas pelo seu médico. Elas podem diferir das informações contidas nesta
bula. Leia todas as seguintes explicações antes de usar Sandostatin LAR.


Tome cuidado especial com Sandostatin LAR
• Pacientes tratados com Sandostatin LAR devem ser controlados, pois pode ocorrer uma expansão dos tumores
secretores de hormônio de crescimento;
• Se você tem cálculos biliares, ou já teve no passado, informe ao seu médico, já que o uso prolongado de Sandostatin
LAR pode resultar na formação de cálculos biliares. Seu médico pode querer verificar sua vesícula biliar
periodicamente;
• Se você tem histórico de privação de vitamina B12, seu médico pode querer verificar o seu nível de vitamina B12
periodicamente;
• Se você está sob tratamento prolongado com Sandostatin LAR, seu médico pode querer verificar periodicamente a
função da sua tireoide.
• Informe seu médico se você tem diabetes, pois Sandostatin LAR pode afetar os níveis de açúcar no sangue. Se você é
diabético, seus níveis de açúcar devem ser verificados regularmente;
• Informe ao seu médico se estiver tomando medicamentos para controlar a pressão arterial (betabloqueadores ou
bloqueadores de canais de cálcio) ou agentes que controlam o equilíbrio hídrico e eletrolítico. Ajustes de dose podem
ser necessários.


Crianças e adolecentes
Existe pouca experiência com o uso de Sandostatin LAR em crianças.


Idosos (com 65 anos ou mais)
A experiência com Sandostatin LAR tem mostrado que não há requisitos especiais para pacientes de 65 anos ou mais.


Gravidez
Sandostatin LAR só deve ser utilizado durante a gravidez se necessário.
Informe ao seu médico se estiver grávida, ou pretende engravidar.


Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.


Mulheres em idade fértil
Mulheres em idade fértil devem usar um método contraceptivo eficaz durante o tratamento.


Amamentação
Não se sabe se Sandostatin LAR passa para o leite materno. Não existe experiência com Sandostatin LAR em
mulheres amamentando. Você não deve amamentar seu filho enquanto estiver usando Sandostatin LAR.


Ingestão concomitante com outras substâncias
Informe ao seu médico ou farmacêutico se estiver tomando, ou tenha tomado recentemente, qualquer medicamento. Isto
inclui qualquer medicamento que você tenha comprado sem receita médica. Geralmente você pode continuar tomando
outros medicamentos enquanto usa Sandostatin LAR. No entanto, certos medicamentos, como a cimetidina,
ciclosporina, bromocriptina, quinidina e terfenadina podem ser afetados por Sandostatin LAR. Se você é diabético,
informe ao seu médico, pois seu tratamento antidiabético pode sofrer ajuste de dose.


Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.
Não use este medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.


5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?
O produto deve ser protegido da luz e conservado sob refrigeração (entre 2 e 8ºC). Sandostatin LAR deve ser
conservado abaixo de 25°C apenas no dia da injeção. A suspensão deverá ser preparada imediatamente antes da
injeção intramuscular.


Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.


Aspecto físico: frasco-ampola contendo pó de coloração branca a esbranquiçada e seringa preenchida contendo solução
límpida e incolor, como diluente. Após a reconstituição, a suspensão apresenta aspecto uniforme.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma
mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.


TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.


6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Sandostatin LAR sempre deve ser administrado como uma injeção no músculo das nádegas. Com a administração
repetida, a nádega esquerda e direita devem ser utilizadas alternadamente.
Instruções para a administração de Sandostatin LAR, assim como sua aplicação intramuscular, são fornecidas no final
desta bula.
A dose inicial é normalmente de 20 mg de Sandostatin LAR, que é dada em intervalos de 4 semanas. Após os 3
primeiros meses de tratamento com Sandostatin LAR, seu médico provavelmente vai querer reavaliar o seu
tratamento. Isto pode envolver a medida dos níveis de hormônio de crescimento ou outros hormônios no sangue.
Dependendo destes resultados, e de como você estiver se sentindo, a dose de Sandostatin LAR pode necessitar de
alteração. A dose administrada em cada injeção pode ser reduzida para 10 mg, ou, se o tratamento não for totalmente
eficaz, pode ser aumentada para 30 mg. Depois que a dose mais adequada para você tenha sido encontrada, seu médico
provavelmente vai solicitar uma reavaliação do seu tratamento a cada 6 meses.
Se você receber Sandostatin LAR para o tratamento de tumores neuroendócrinos localizados no intestino, a dose
habitual é de 30 mg, com intervalos de 4 semanas. O seu médico decidirá durante quanto tempo deve ser tratado com
Sandostatin LAR.
Se você estava previamente sendo tratado com Sandostatin por via subcutânea, você pode iniciar o tratamento com
Sandostatin LAR no dia após a última dose de Sandostatin por via subcutânea Se você não foi tratado previamente
com Sandostatin por via subcutânea, então você pode começar com um curto período de tratamento por via subcutânea
para avaliar como você responde, antes de mudar para Sandostatin LAR.
Entretanto, dependendo do problema específico para o qual Sandostatin LAR está sendo administrado, pode ser
necessário que você continue usando Sandostatin por via subcutânea durante cerca de 2 semanas após a primeira
injeção de Sandostatin LAR.


Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não
interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.


7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Se esquecer de administrar a injeção, administre uma dose logo que se lembrar e continue como de costume. Não
haverá mal nenhum se você atrasar uma dose por poucos dias, mas alguns sintomas temporários poderão reaparecer até
que você retome os intervalos regularmente.


Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.


8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?
Como todos os medicamentos, Sandostatin LAR pode causar reações adversas, embora nem todos os pacientes
possam manifestá-las. Se você apresentar qualquer uma destas reações, informe ao seu médico.


Algumas reações adversas podem ser graves e podem precisar de cuidados médicos imediatos.


Algumas são muito comuns (ocorre em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento):
• Cálculos biliares, levando ao aparecimento súbito de dor nas costas;
• Aumento do açúcar no sangue.
Algumas são comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento):
• Diminuição da atividade da tireoide (hipotireoidismo), provocando alterações no ritmo cardíaco, no apetite ou no peso,
cansaço, sensação de frio, ou inchaço na parte frontal do pescoço;
• Alterações nos testes da função da tireoide;
• Inflamação da vesícula biliar (colecistite);
• Grande redução do açúcar no sangue;
• Tolerância à glicose prejudicada;
• Batimento cardíaco lento.


Algumas são incomuns (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento):
• Sede, baixa produção de urina, urina escura, pele seca e corada;
• Batimento cardíaco rápido.


Outras reações adversas graves
Se você tiver qualquer um destes, informe ao seu médico imediatamente:
• Hipersensibilidade (alergia), incluindo vermelhidão cutânea;
• Um tipo de reação alérgica (anafilaxia), que causa dificuldade em respirar ou tonturas;
• Inflamação do pâncreas (pancreatite);
• Inflamação do fígado (hepatite), os sintomas podem incluir amarelamento da pele e dos olhos (icterícia), náuseas,
vômitos, perda de apetite, sensação geral de mal-estar, coceira, urina de cor escura;
• Batimento cardíaco irregular.


Outros efeitos colaterais.
Os efeitos secundários listados abaixo são geralmente leves e tendem a desaparecer no decorrer do tratamento:
Alguns são muito comuns (ocorre em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento):
• Diarreia;
• Dor abdominal;
• Náuseas;
• Constipação;
• Flatulência;
• Dor de cabeça;
• Dor no local da injeção.


Alguns são comuns (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento):
• Desconforto gástrico após a refeição (dispepsia);
• Vômitos;
• Sensação de saciedade no estômago;
• Fezes gordurosas;
• Perda de fezes;
• Descoloração das fezes;
• Tonturas;
• Perda de apetite;
• Alteração nos testes da função hepática;
• Perda de cabelo;
• Falta de ar;
• Fraqueza.
Se você apresentar qualquer outra reação adversa não mencionada na bula, informe ao seu médico ou farmacêutico.


Atenção: este produto é medicamento que possui nova indicação terapêutica no país e, embora as pesquisas
tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer
eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos. Nesse caso, informe seu médico.


9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE
MEDICAMENTO?
Nenhuma reação com risco de vida foi relatada após uma superdose de Sandostatin LAR.
Os sintomas de superdose: calor, micção frequente, cansaço, depressão, ansiedade e falta de concentração.
Se você acha que ocorreu uma superdose e sentir estes sintomas, procure seu médico.
Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a
embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.




DIZERES LEGAIS
MS – 1.0068.0009
Farm. Resp.: Flavia Regina Pegorer – CRF-SP 18.150


Importado por:
Novartis Biociências S.A.
Av. Prof. Vicente Rao, 90
São Paulo - SP
CNPJ: 56.994.502/0001-30
Indústria Brasileira


Fabricado por: Sandoz GmbH, Langkampfen, Áustria


® = Marca registrada de Novartis AG, Basileia, Suíça.


VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA


Esta bula foi aprovada pela Anvisa em 07/10/2014

REUMATOLOGIA
informacao







INFORMAÇÕES IMPORTANTES

informacoes
Caso o produto que procura não esteja na lista abaixo, favor contatar-nos por telefone ou e-mail.

Imediatamente após receber a confirmação de pagamento pela instituição financeira o pedido é encaminhado à expedição a qual enviará por e-mail informação com o localizador da entrega para fins de rastreamento.


Todas as entregas são cobertas por companhia seguradora.

Medicamentos controlados pela portaria 344 da ANVISA deverão ser aviados na loja.

Medicamentos conservados sob refrigeração só serão despachados via Sedex de segunda à quarta-feira. Situações especiais devem ser tratadas por telefone.


A Hera Medicamentos trabalha em parceria com as melhores transportadoras, entregando o seu medicamento com rapidez e segurança em todo território brasileiro.

Consulte nossos prazos de entrega

FORMAS DE PAGAMENTO:
Credenciado RedeCard Correios Google Safebrowsing RapidSSL 256Bit Security ConB2c E-commerce
Hera Medicamentos | CNPJ: 09.021.458/0002-82 - MJR Medicamentos | CNPJ 20.390.576/0001­10