• Meu Carrinho
  • R$ 0,00

AKYNZEO 0,56MG + 300MG CAP DURA CTBL AL X 1

  • AKYNZEO 0,56MG + 300MG CAP DURA CTBL AL X 1
  • código: 017290
    estoque: Disponível
    marca: MUNDIPHARMA BRASIL PRODUTOS MÉ

  • R$ 340,00
    à vista no boleto ou
    6x de R$ 56,67
    sem juros no cartão.
    • Quantidade:

- AKYNZEO 0,56MG + 300MG CAP DURA CTBL AL X 1

ESPECIFICAÇÕES DO PRODUTO:

AKYNZEO® 
netupitanto/ cloridrato de palonosetrona 

APRESENTAÇÕES
Cápsula dura contendo 300 mg de netupitanto e 0,56 mg de cloridrato de palonosetrona disponível em embalagens contendo 1 cápsula. 

USO ADULTO 
VIA ORAL

COMPOSIÇÃO 
Cada cápsula de AKYNZEO® (netupitanto 300 mg/ cloridrato de palonosetrona 0,56 mg) é uma combinação fixa de netupitanto e cloridrato de palonosetrona composta de uma cápsula dura de cor caramelo claro que contém três comprimidos, cada um contendo 100 mg de netupitanto, e uma cápsula mole contendo 0,56 mg de cloridrato de palonosetrona (equivalente a 0,50 mg de palonosetrona). Excipientes: celulose microcristalina, ésteres láuricos de sacarose, povidona, croscarmelose sódica, dióxido de silício, estearilfumarato de sódio, estearato de magnésio, água purificada, monocaprilocaprato de glicerila, gelatina, sorbitol, glicerol, dioleato de poliglicerila, dióxido de titânio, butil-hidroxianisol, óxido de ferro amarelo, óxido de ferro vermelho. 

INFORMAÇÕES TÉCNICAS AOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE 

1. INDICAÇÕES 
AKYNZEO® é indicado para adultos em casos de:
- Prevenção de náusea e vômitos agudos ou tardios associados com quimioterapia antineoplásica altamente
emetogênica baseada em cisplatina.
- Prevenção de náusea e vômitos agudos ou tardios associados com quimioterapia antineoplásica
moderadamente emetogênica.


2. CARACTERÍSTICAS FARMACOLÓGICAS
2.1 Mecanismo de Ação
O netupitanto é um antagonista seletivo dos receptores da substância P/neuroquinina (NK1) humana.
A palonosetrona é um antagonista do receptor de 5-HT3 com uma forte afinidade de ligação para este receptor e pouca
ou nenhuma afinidade para outros receptores.
A quimioterapia para o câncer pode estar associada com uma alta incidência de náuseas e vômitos,
principalmente quando certos agentes, como a cisplatina, são utilizados. Os receptores de 5-HT3 estão
localizados nos terminais dos nervos vago na periferia e centralmente na zona de ativação quimiorreceptora da
área postrema. Os agentes quimioterápicos causam náuseas e vômitos pela estimulação da liberação de
serotonina a partir das células enterocromafínicas do intestino delgado. A serotonina, então, ativa os receptores
de 5-HT3 localizados nos aferentes vagais para iniciar o reflexo de vômito. É conhecido que o desenvolvimento
de vômitos agudos depende da serotonina e foi demonstrado que seus receptores de 5-HT3 estimulam
seletivamente a resposta emética.
Os vômitos tardios foram amplamente associados com a ativação dos receptores de neuroquinina 1 (NK1) da família taquiquinina (amplamente distribuídos nos sistemas nervosos central e periférico) pela substância P.
Como demonstrado em estudos in vitro e in vivo, o netupitanto inibe as respostas mediadas pela substância P.

2.2 Farmacodinâmica
- Ocupação do Receptor de NK1
A ocupação do receptor para o regime de dose para NVIQ (náuseas e vômitos induzidos por quimioterapia) de
netupitanto foi mensurada em um estudo de Tomografia por Emissão de Pósitrons (PET) em humanos. O netupitanto
mostrou atravessar a barreira hematoencefálica com uma ocupação do receptor de NK1 de 92,5%, 86,5%, 85,0%, 78,0%,
e 76,0% no estriado em 6, 24, 48, 72 e 96 horas, respectivamente, após a administração de 300 mg de netupitanto.
- Eletrofisiologia Cardíaca
A administração concomitante de uma dose única de 600 mg de netupitanto e 1,5 mg de palonosetrona não teve
efeitos significativos sobre o intervalo QTc.

2.3 Farmacocinética 
Após a administração de uma dose única de AKYNZEO® em indivíduos saudáveis, o pico das concentrações plasmáticas de netupitanto e palonosetrona foi alcançado em aproximadamente 5 horas. 
Quando administrado em condições de alimentação, a exposição sistêmica ao netupitanto e palonosetrona foi semelhante àquela obtida em condições de jejum. Em pacientes com câncer que receberam uma dose única de AKYNZEO® uma hora antes da quimioterapia (docetaxel, etoposídeo ou ciclofosfamida), a Cmáx e AUC do netupitanto e seus metabólitos foram semelhantes àquelas em indivíduos saudáveis. A Cmáx e AUC médias de palonosetrona em pacientes com câncer foram semelhantes àquelas em indivíduos saudáveis. Não foram observadas alterações significativas na farmacocinética de netupitanto e palonosetrona quando 450 mg de netupitanto oral e 0,75 mg de palonosetrona oral foram administrados concomitantemente. 

Netupitanto
- Absorção
Após a administração oral de uma dose única de netupitanto, o netupitanto começou a ser mensurável no plasma
entre 15 minutos e 3 horas após a administração. As concentrações plasmáticas alcançaram a Cmáx em
aproximadamente 5 horas. Houve um aumento maior do que proporcional à dose na exposição sistêmica com o
aumento da dose de 10 mg para 300 mg e um aumento proporcional à dose na exposição sistêmica com o
aumento da dose de 300 mg para 450 mg.
- Distribuição
Nos pacientes com câncer, a disposição de netupitanto foi caracterizada por um grande volume de distribuição
aparente (Vz/F: 1.982 ± 906 L) (média ± DP). A ligação de netupitanto às proteínas plasmáticas humana é
superior a 99,5% em concentrações do fármaco variando de 10-1.300 ng/mL e às ligações proteicas de seus
principais metabólitos (M1, M2 e M3) são superiores a 97% em concentrações do fármaco variando de 100 a
2.000 ng/mL.
- Metabolismo
Uma vez absorvido, o netupitanto é extensivamente metabolizado para formar os três principais metabólitos:
derivado desmetil, M1; derivado N-óxido, M2; e derivado OH-metil, M3. O metabolismo é mediado principalmente pela CYP3A4 e, em menor extensão, pela CYP2C9 e CYP2D6. Os metabólitos M1, M2 e M3
mostraram ligar-se ao receptor da substância P/neuroquinina 1 (NK1).
A Cmáx média foi de aproximadamente 11%, 47% e 16% de netupitanto para os metabólitos M1, M2 e M3,
respectivamente. A AUC média para os metabólitos M1, M2 e M3 foi de 29%, 14% e 33% de netupitanto,
respectivamente. O tmáx mediano para o metabólito M2 foi de aproximadamente 5 horas e de
aproximadamente 17-32 horas para os metabólitos M1 e M3.
- Eliminação
O netupitanto é eliminado do corpo de forma multiexponencial, com uma meia-vida de eliminação aparente em
pacientes com câncer de 80 ± 29 horas (média ± DP) e com um clearance sistêmico estimado de 20,3 ± 9,2 L/h
(média ± DP) após uma dose única oral de AKYNZEO®.
Após a administração oral única de [14C]-netupitanto, aproximadamente metade da radioatividade administrada
foi recuperada na urina e fezes dentro de 120 horas após a administração. O total de 3,95% e 70,7% da dose
radioativa foi recuperado na urina e fezes coletadas ao longo de 336 horas, respectivamente, e a fração média de
uma dose oral de netupitanto excretada inalterada na urina é de menos do que 1%, sugerindo que o clearance
renal não é uma via de eliminação significativa para as entidades relacionadas ao netupitanto. Estima-se que
aproximadamente 86,5% e 4,7% da radioatividade administrada seja excretada nas fezes e urina em 30 dias após
a dose.

Palonosetrona
- Absorção
Após a administração oral, a palonosetrona é bem absorvida com sua biodisponibilidade absoluta alcançando
97%. Após doses orais únicas utilizando solução tamponada, as concentrações máximas médias de
palonosetrona (Cmáx) e a área sob a curva de concentração-tempo (AUC0-∞) foram proporcionais à dose ao longo
do intervalo de administração de 3,0 a 80 μg/kg em indivíduos saudáveis.
- Distribuição
A palonosetrona tem um volume de distribuição de aproximadamente 8,3 ± 2,5 L/kg. Aproximadamente 62% da
palonosetrona se liga às proteínas plasmáticas.
- Metabolismo
A palonosetrona é eliminada por diversas rotas com aproximadamente 50% metabolizada para formar dois
metabólitos principais: N-óxido-palonosetrona e 6-S-hidroxi-palonosetrona. Cada um destes metabólitos tem
menos do que 1% da atividade antagonista do receptor de 5-HT3 da palonosetrona. Estudos de metabolismo in
vitro sugeriram que a CYP2D6 e, em uma menor extensão, a CYP3A4 e CYP1A2 estão envolvidas no
metabolismo da palonosetrona. No entanto, os parâmetros de farmacocinética não são significativamente
diferentes entre metabolizadores fracos e extensivos de substratos da CYP2D6.
- Eliminação
Após a administração de uma dose única oral de 0,75 mg de [14C]-palonosetrona a seis indivíduos saudáveis,
85% a 93% da radioatividade total foi excretada na urina e 5% a 8% foi eliminada nas fezes. A quantidade de
palonosetrona inalterada excretada na urina representou aproximadamente 40% da dose administrada. Nos
pacientes com câncer, o t1/2 foi de 48 ± 19 horas. Após uma dose única de aproximadamente 0,75 mg de
palonosetrona por via intravenosa, o clearance corporal total de palonosetrona em indivíduos saudáveis foi de
160 ± 35 mL/h/kg (média ± DP) e o clearance renal foi de 66,5 ± 18,2 mL/h/kg.

Populações Especiais
- Gênero
Em uma análise agrupada, a Cmáx de netupitanto foi 35% maior em mulheres do que em homens, enquanto a
AUC foi semelhante entre homens e mulheres. Em indivíduos do sexo feminino, a AUC média para
palonosetrona foi 35% maior e a Cmáx média foi 26% maior do que nos indivíduos do sexo masculino.
- Geriátrica
Em pacientes com câncer que receberam AKYNZEO®, as análises de farmacocinética da população indicaram
que a idade (dentro do intervalo de 29 a 75 anos) não influencia a farmacocinética do netupitanto ou
palonosetrona. Em indivíduos idosos e saudáveis (> 65 anos de idade), a AUC0-∞ e a Cmáx médias foram 25% e 36% maiores, respectivamente, para netupitanto, e 37% e 10% maiores, respectivamente, para palonosetrona,
comparado àquelas em adultos mais jovens saudáveis (22-45 anos de idade).
- Insuficiência Hepática
Os efeitos da insuficiência hepática sobre a farmacocinética de netupitanto e palonosetrona foram estudados
após a administração de uma dose oral única de AKYNZEO® a pacientes com insuficiência hepática leve
(escore Child-Pugh 5 a 6), moderada (escore Child-Pugh 7 a 9) ou grave (escore Child-Pugh > 9).
Em pacientes com insuficiência hepática leve ou moderada, a AUC0-∞ média de netupitanto foi 67% e 86%
maior, respectivamente, do que em indivíduos saudáveis e a Cmáx média para netupitanto foi aproximadamente
40% e 41% maior, respectivamente, do que em indivíduos saudáveis.
Em pacientes com insuficiência hepática leve ou moderada, a AUC0-∞ média de palonosetrona foi 33% e 62%
maior, respectivamente, do que em indivíduos saudáveis e a Cmáx média para palonosetrona foi
aproximadamente 14% maior e inalterada, respectivamente, do que em indivíduos saudáveis.
A farmacocinética de netupitanto e palonosetrona foi avaliada a partir de apenas dois pacientes com
insuficiência hepática grave. Estes dados são muitos limitados para tirar uma conclusão.
- Insuficiência renal
Em uma análise de farmacocinética da população, a insuficiência renal leve e moderada não afetou
significativamente a farmacocinética do netupitanto em pacientes com câncer. O netupitanto não foi estudado
em pacientes com insuficiência renal grave.
A insuficiência renal leve a moderada não afeta significativamente os parâmetros de farmacocinética da
palonosetrona. Em um estudo com palonosetrona intravenosa, a exposição sistêmica total à palonosetrona
aumentou aproximadamente 28% nos pacientes com insuficiência renal grave em relação aos indivíduos
saudáveis.
A farmacocinética da palonosetrona ou do netupitanto não foi estudada em indivíduos com doença renal em
estágio final.

3. CUIDADOS DE ARMAZENAMENTO DO MEDICAMENTO
AKYNZEO® deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15 e 30ºC). O prazo de validade é de 24
meses a partir da data de fabricação.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

As cápsulas de AKYNZEO® (netupitanto 300 mg/ cloridrato de palonosetrona 0,56 mg) são cápsulas duras
com corpo branco e tampa caramelo com “HE1” impresso no corpo.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.
DIZERES LEGAIS
MS – 1.9198.0008
Farm. Resp.: Kátia Esteves dos Santos
CRF/SP 36.165
Importado por:
Mundipharma Brasil Produtos Médicos e Farmacêuticos Ltda.
Rua Verbo Divino, 2001 – 16º andar – Sala A
Chácara Santo Antônio - São Paulo - SP
CNPJ: 15.127.898/0001-30
Fabricado por:
Helsinn Birex Pharmaceuticals Ltd. (HBP)
Damastown- Irlanda
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA

ONCOLOGIA
informacao







INFORMAÇÕES IMPORTANTES

informacoes
Caso o produto que procura não esteja na lista abaixo, favor contatar-nos por telefone ou e-mail.

Imediatamente após receber a confirmação de pagamento pela instituição financeira o pedido é encaminhado à expedição a qual enviará por e-mail informação com o localizador da entrega para fins de rastreamento.


Todas as entregas são cobertas por companhia seguradora.

Medicamentos controlados pela portaria 344 da ANVISA deverão ser aviados na loja.

Medicamentos conservados sob refrigeração só serão despachados via Sedex de segunda à quarta-feira. Situações especiais devem ser tratadas por telefone.


A Hera Medicamentos trabalha em parceria com as melhores transportadoras, entregando o seu medicamento com rapidez e segurança em todo território brasileiro.

Consulte nossos prazos de entrega

FORMAS DE PAGAMENTO:
Credenciado RedeCard Correios Google Safebrowsing RapidSSL 256Bit Security ConB2c E-commerce
Hera Medicamentos | CNPJ: 09.021.458/0002-82 - MJR Medicamentos | CNPJ 20.390.576/0001­10